1.9 Formas de fazer negócios

Escolha a maneira correta de fazer negócios na sua situação específica.

Nos últimos tempos, embora não sejam novas, diferentes formas de fazer negócios estão se tornando mais comuns. Entre estas encontramos:

Empresa social

Empresas sociais são aquelas que fazem negócios para causas sociais. O lucro ou excedente gerados normalmente são reinvestidos na empresa ou na comunidade em vez de ser repartido entre os acionistas e proprietários. Pode ser criada como organização sem fins lucrativos, usufruindo de benefícios fiscais, mas o status de instituição beneficente envolve ainda mais questões legais.

Cooperativa

Uma cooperativa é uma sociedade de pessoas, com forma e natureza jurídica próprias, de natureza civil, não sujeitas a falência, constituídas para prestar serviços aos associados, distinguindo-se das demais sociedades pelas seguintes características:

  • Adesão voluntária, com número ilimitado de associados, salvo impossibilidade técnica de prestação de serviços;
  • Variabilidade do capital social representado por quotas-partes;
  • Limitação do número de quotas-partes do capital para cada associado, facultado, porém, o estabelecimento de critérios de proporcionalidade, se assim for mais adequado para o cumprimento dos objetivos sociais;
  • Inacessibilidade das quotas-partes do capital a terceiros, estranhos à sociedade;
  • Singularidade de voto, podendo as cooperativas centrais, federações e confederações de cooperativas, com exceção das que exerçam atividade de crédito, optar pelo critério da proporcionalidade;
  • Quórum para o funcionamento e deliberação da Assembleia Geral baseado no número de associados e não no capital;
  • Retorno das sobras líquidas do exercício, proporcionalmente às operações realizadas pelo associado, salvo deliberação em contrário da Assembleia Geral;
  • Indivisibilidade dos fundos de Reserva e de Assistência Técnica Educacional e Social;
  • Neutralidade política e indiscriminação religiosa, racial e social;
  • Prestação de assistência aos associados, e, quando previsto nos estatutos, aos empregados da cooperativa;
  • Área de admissão de associados limitada às possibilidades de reunião, controle, operações e prestação de serviços.

Para saber mais, clique em:

LEI Nº 5.764, DE 16 DE DEZEMBRO DE 1971.
Define a Política Nacional de Cooperativismo, institui o regime jurídico das sociedades cooperativas, e dá outras providências.

Coletivo

Um coletivo é um conjunto de várias organizações ou pessoas que se reúnem com um propósito ou objetivo comum. Sua estrutura pode vir, com o tempo, a ser formalizar em alguns dos tipos de empresa antes estudados.

Comentários