2.11 Projeção de Processos

Análise de impacto futuro do seu negócio no mundo. Utilizar perguntas da área de Projeção de Indícios para identificar oportunidades e riscos futuros.

Definir uma visão para si mesmo e para o seu negócio normalmente é uma coisa simples para um empreendedor. Você tem em mente uma ideia pela qual é apaixonado e está decidido a torná-la realidade. Mas como você expressa essa visão? Você consegue descrevê-la ou desenhá-la e, sobretudo, sabe de que forma essa visão pode se transformar em um negócio?

Existe um processo chamado Projeção de indícios que pode ajudar você a explorar essas questões.

É baseado na pesquisa de Marshall McLuhan. Como pesquisador acadêmico, ele elaborou a Tétrade de Efeitos da Mídia, que parece ser algo mais complicado do que na verdade é. Resumindo, essa teoria coloca quatro perguntas que você deve fazer sobre sua ideia:

01 O que ela melhora?
Por exemplo, o Skype enriquece as comunicações pessoais e empresariais ao permitir chamadas de vídeo gratuitas.

02 O que ela substitui/torna menos atrativo?
Por exemplo, os sites de notícias online — blogs e outros similares — estão fazendo com que o jornal impresso se torne menos atrativo.

03 O que ela resgata?
Novas ideias podem mudar a forma como vemos e o valor que damos às ideias antigas. Por exemplo, como as pessoas hoje em dia compram muito mais música digital, os discos de vinil deixaram de ser comuns e se tornaram raros. Isso significa que agora têm valor de itens colecionáveis, passando a valer muito dinheiro.

04 Qual seria o efeito negativo?
Será que uma ideia poderia ser tão bem-sucedida que acabaria tendo um efeito negativo? Por exemplo, se um sistema de carona solidária fizesse tanto sucesso a ponto de fazer as pessoas desistirem do transporte público para andarem de carro, aumentando os engarrafamentos. Então, uma ideia bem-sucedida poderia acabar tendo um efeito negativo.

A Projeção de Indícios serve para ilustrar cenários de extremo sucesso, como o vivenciado pela Burberry e o varejista online Amazon.com

Estudo de Caso

Marca Burberry

A Burberry ficou famosa por um impressionante reposicionamento da marca no fim dos anos 1990. Consolidada por 150 anos, era intimamente associada

à classe alta britânica por conta de seu icônico trench coat (sobretudos) e a estampa xadrez. Nos anos 1980, a popularidade da marca estava em queda e ela não conseguia atrair as novas gerações. Os lucros caíram de 37 milhões de libras para 25 milhões em 1997. Uma nova CEO, Rose Marie Bravo, foi recrutada para repensar a marca. Ela contratou novos designers que modernizaram a linha de roupas e criaram novos produtos. Uma nova campanha publicitária foi lançada com celebridades como Kate Moss, que se tornou a cara do produto.

A Burberry estava tentando manter seus valores fundamentais de qualidade e exclusividade e, ao mesmo tempo, adotar um visual moderno. Novas lojas foram abertas, e as que davam prejuízo foram fechadas. A nova estratégia promoveu acessórios e presentes, entre outros. Em 2005, a empresa estava lucrando seis vezes mais. Uma das desvantagens o aparecimento de produtos falsificados. A Burberry reagiu à falsificação, reduzindo o uso do xadrez e também encerrou a venda de bonés da marca.

Que melhoria a renovação trouxe?

  • destaque e reconhecimento da marca
  • uso do xadrez como símbolo de status

O que foi substituído/se tornou menos atraente?

  • produto sofisticado torna-se popular, perdendo sua exclusividade.

O que foi resgatado?

  • nova demanda por xadrez.
  • nova demanda por produtos antigos, agora estão na moda.

Qual foi o lado ruim?

  • enorme quantidade de produtos falsificados.
Estudo de Caso

Amazon.com

O varejista da Internet Amazon.com iniciou suas operações nos EUA, em 1994, uma livraria on-line. Essa base de produtos, desde então, tem se diversificado incluindo: música, filmes, jogos e outros bens. No entanto, o seu sucesso tem sido desprestigiado nos últimos anos devido à prática antiética de evasão fiscal, os seus baixos preços ter um impacto negativo em alguns retalhistas locais e pelo mau tratamento de alguns dos seus funcionários.

Que melhoria a renovação trouxe?

  • fácil acesso a livros – aprendizagem e lazer
  • preços baixos e entrega rápida
  • encomendas a qualquer momento – compras flexíveis

O que foi substituído/se tornou menos atraente?

  • livrarias independentes – muitas saíram do negócio
  • pequenos varejistas locais
  • engajamento social no processo da compra

O que foi resgatado?

  • interesse pela leitura
  • venda de livros usados

Qual foi o lado ruim?

  • exploração de funcionários com um salário baixo
  • equipes de trabalho sem garantia contratual monopólio do mercado dos livros
Comentários