4.19 Fluxo de caixa

Planeje seu fluxo de caixa com antecedência e evite ficar negativo ao não pagar suas contas no tempo. Detalhe seu fluxo de caixa em meses e estações para planejar suas atividades operacionais

O fluxo de caixa mostra quanto dinheiro está entrando e saindo do seu negócio num dado período. Quando você entende seu fluxo, fica sabendo quando chegarão contas a pagar e, o mais importante, se terá dinheiro para pagá-las. Trabalhando o fluxo de caixa, poderá detectar possíveis problemas antecipadamente e decidir o que fazer a respeito.

Retorne à sua Projeção de Processos a fim de ter uma base para elaborar seu fluxo de caixa. Na projeção, você colocou as ações operacionais em um cronograma. Cada uma dessas ações precisará de recursos, que por sua vez terão um custo.

Inserindo esses custos como saídas de caixa e os valores que entraram como receitas geradas por atividades de palco em um dado período, você já terá um fluxo de caixa básico.

Um cronograma de 12 meses mostrando a receita e a despesa mensal ajuda a identificar variações sazonais das vendas e dos gastos.

No diagrama 01, você pode ver várias categorias de verba entrando e saindo de um empreendimento.

 

Processo básico de fluxo de caixa

 

Dinheiro entrando:

  • Receitas de vendas
  • Investimentos financeiros (como concessões, empréstimos e venda de ações)
  • Rendimentos sobre excedente de caixa

Dinheiro saindo:

  • Custos de produção diretos: se sua empresa trabalha com produtos (isso inclui coisas como material, mão de obra, embalagem, publicidade — tudo que estiver diretamente ligado à fabricação e venda dos seus produtos).
  • Custos indiretos: aluguel, contas de água e luz, seguro e outros custos que surgem independentemente de você vender ou não seus produtos ou serviços.
  • Investimento de capital: inclui compra de bens como computadores, máquinas e equipamentos.
  • Pagamentos de empréstimos e dividendos: quitação de eventuais empréstimos e dividendos dos lucros aos seus investidores.

Observe que a ilustração não inclui o Imposto sobre Valor Agregado (IVA) ou Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ), caso seu negócio gere receita suficiente para tanto.

Comentários